Tag: Eleições 2016

QUEM SÃO OS SUPLENTES A VEREADORES EM PINHEIRO?

Passado todas a comemorações e os tramites judiciais que seguiram logo após o resultado das eleições, agora é hora de ver como será o próximo legislativo municipal incluindo os suplentes das coligações. Como sabemos os dois grupos de oposição liderados pelo prefeito eleito Luciano Genésio e Dr. Leonardo Sá elegeram a maioria simples do parlamento municipal: Lucas do Beiradão (PSDB), Edinildo (PCdoB), Riba do Bom Viver (PDT), Albininho (PCdoB), João Moraes (PSB), Alessandro Montenegro (PP), Sandro Lima (PCdoB) e Elizeu de Tantam (PP).

Os dois grupos de oposição ao atual prefeito Filuca Mendes já se mobilizam tentando viabilizar nomes para a disputa da presidência da casa e com a formação do novo governo alguns nomes entres os eleitos do lado do prefeito Luciano pode sair para alguma pasta do governo, abrindo vaga para os suplentes.

Em todas as coligações ficam determinados os três mais bem votados que não alcançaram o mandato como o 1º, 2º e 3º suplente:

NA COLIGAÇÃO:  (PC do B / PDT / PSB / PTC / PR / DEM / PEN / PRP / SD / PRB)

1ª SUPLENTE – Fabrícia do Sindicato tentou pela primeira vez uma vaga no legislativo, obteve 605 votos.

fabr

2º SUPLENTE – Zé Filho tentou a primeira vez uma vaga em 2012 já no pleito deste ano ele aumentou sua votação obtendo 581 votos.

ze-filho-pen-ma-c

3º SUPLENTE – Nesio é vereador atualmente, não conseguiu se reeleger obtendo apenas 540 votos.

nesio-pdt-c

NA COLIGAÇÃO:  (PSL / PMDB / PSD)

1º SUPLENTE – Sinval Souza é vereador de mandato atualmente, sua votação caiu e junto foi o seu mandato ele obteve 792 votos.

sinval-souza-c

2º SUPLENTE – Layanna Ferreira teve um mandato de vereadora em 2009 a 2012  e desde então vem buscando seu retorno, ela obteve 732 votos.

layanna-ferreira

3º SUPLENTE – Paulo Ricardo já tem um histórico com candidato, sempre chegando em votações expressivas, desta ele obteve 589 votos.

paulo-ricardo-pmdb-ma-c

NA COLIGAÇÃO: (PP / PSDB / PT do B / PHS / PTB / PRTB / PSDC)

1º SUPLENTE – Selma da Colônia é vereadora atualmente e na eleição passada conquistou sua vaga como a 5ª mais bem votada, este ano ela não conseguiu o seu retorno para a próxima legislatura, obteve 579 votos.

concita-de-luis-paje-copia

2º SUPLENTE –  Ronald Coqueiro tentou pela segunda vez uma vaga, a primeira em 2012, obteve 536 votos.

ronald-coqueiro-c

3º SUPLENTE – Gregório Pereira já foi candidato em outras oportunidades, obteve entes uma votação considerável, 521 votos.

gregorio-pereira-c

NA COLIGAÇÃO: (PT / PV / PMB / PMN / PROS)

1º SUPLENTE – Jaelson é vereador de mandato e presidente da câmara, apesar de sua votação ficoobteve 1036 votos

jaelson-pv-c

2º SUPLENTE – Concita de Luis Pajé é vereadora de mandato e já foi presidente da casa, este ano ela obteve 779 votos e ficou de fora do próximo pleito.

concita-de-luis-paje

3º SUPLENTE – Irmão Adelson obteve 440 votos

irmao-adelson-pmn-c

Por blogh 19 de outubro de 2016 0

O QUADRO DE VEREADORES ELEITOS EM PINHEIRO PODE MUDAR

As eleições municipais em Pinheiro ainda pode sofrer uma alteração em seu resultado.

Com a consumação do resultado e após confirmado os eleitos e até feitas as comemorações por aqueles que sagraram-se vencedores no pleito do domingo dia 02/10, uma determinação da justiça pode mudar o quadro dos eleitos para o legislativo 2017 a 2020.

O SOLIDARIDADE, partido que coligou com o agrupamento partidário que elegeu Luciano Genesio para Prefeito, move na justiça uma ação que visa a validação dos votos para vereador, os candidatos do partido obtiveram juntos o somatório de 1.179 votos que se forem aceitos pelo TRE pode reconduzir ao cargo de vereadora Selma da Colônia que seria eleita pelas chamadas sobras.

Quem pode perder o mandato é o Vereador Beto de Ribão, que apesar de ter obtidos mais votos que a Selma, sua coligação fiou com sobra inferior que a da vereadora.

coligacao sd

Com a validação a Coligação PP, PSDB, SD, PTdoB, PHS, PTB, PRTB E PSDC aumentaria sua votação para 10.361 aumentando tambem sua sobra e por ser maior que a sobra da coligação PSL, PMDB e PSD que elegeria apenas 3 diretos, o vereador Beto de Ribão passaria a 1ª suplente e Selma se reelegia.

beto-de-ribao

Beto de Ribão obteve 866 votos

selma

Selma da Colonia obteve 579 votos

Apenas os próximos passos desse processo é que definirá se vai ser mantido o atual resultado ou não, vale lembrar que o Prefeito eleito Luciano Genésio tem se empenhado no caso pois seria mais um vereador de sua base.

Por blogh 10 de outubro de 2016 0

UMA ANÁLISE SOBRE AS FORÇAS POLITICAS DO MARANHÃO NAS ELEIÇÕES 2016

foto-Sarney-III

Editorial do JP

Sempre foi a saída preferencial dos derrotados mistificar os resultados eleitorais com discursos, cálculos e prognósticos fora da realidade. A oposição sarneisista, com base em resultados como os de Imperatriz e Bacabal, nos quais os candidatos do governo saíram derrotados, tenta escondera acachapante derrota do grupo Sarney. Ora, o PCdoB, partido do governador, saltou de 16 para 46 prefeitos e os partidos que enfrentaram o PMDB de Sarney & Cia, elegeram 150 dos 217 prefeitos do Estado. Os candidatos dos Sarney na capital, São Luís, foram todos derrotados. O candidato do PMDB, Fábio Câmara, não obteve sequer 4% dos votos e o PCdoB é hoje o partido mais forte do Maranhão.

Embora seja preciso registrar que a situação política do país, somando-se aí o caos econômico e as denúncias de corrupção, pesou contra muitas reeleições pretendidas, no Maranhão reafirma-se a hegemonia eleitoral das forças que derrotaram o grupo Sarney em 2014. Flávio Dino se firma como uma liderança assentada num projeto político completamente novo e inusitado para um estado que viveu meio século sob o tacão de um regime sustentado no abuso de poder econômico, na fraude, no superfaturamento de obras e pecados outros ainda mais graves, como a agiotagem que arrasou economicamente inúmeros municípios do Estado.

O deputado Othelino Neto citou o exemplo do Partido Verde, espécie de sustentáculo eleitoral permanente do deputado federal Sarney Filho. Conforme Othelino, o PV foi praticamente extinto do mapa eleitoral do Maranhão. O PMDB foi cortado ao meio pelo eleitor. Elegeu 47 prefeitos em 2012 e saiu dessas eleições com apenas 23. E o até então maior líder político de Coroatá, Ricardo Murad, cunhado da ex-governadora Roseana Sarney, perdeu em seu município para um garoto de apenas 22 anos, Luís da Amovelar Filho.

São indicativos de que o eleitor maranhense decretou, definitivamente, o fim da era Sarney, como frisou o próprio governador Flávio Dino. Uma era lamentável, sustentada numa política subterrânea de privilégios que arrasou a agricultura no Estado, patrocinou a insegurança pública, tratou com desrespeito e crueldade o magistério e cuidou muito mais de seus próprios negócios que dos negócios de Estado.O povo maranhense, assim como o brasileiro, quis derrotar a corrupção. Por isso, derrotou Sarney, seus herdeiros, correligionários e apaniguados.

A derrota revela a opção dos maranhenses por esse novo modelo de gestão pública que privilegia a justiça social e aplica com honestidade e transparência os recursos dos estados e da Nação.

Por blogh 6 de outubro de 2016 0

ELEITORES NÃO PODEM SER PRESOS A PARTIR DE HOJE!

Prisão

A partir de hoje (27), eleitores não podem ser presos ou detidos, salvo em flagrante ou para cumprimento de sentença criminal. A regra está prevista no Código Eleitoral, que entrou em vigor em 1965 e serve para garantir a liberdade do voto.

No próximo domingo (2), mais de 144 milhões de eleitores vão às urnas para eleger vereadores e prefeitos. A regra vale até 48 horas após o encerramento do pleito.

Na prática, mandados de prisão não devem ser cumpridos pela Polícia Federal, principalmente na Operação Lava Jato, até a semana que vem, para evitar nulidades nos processos criminais. A regra foi inserida na legislação eleitoral em 1932, com o objetivo de anular a influência dos coronéis da época, que tentavam intimidar o eleitorado.

Atualmente, juristas questionam a impossibilidade das prisões, mas a questão nunca foi questionada no Supremo Tribunal Federal (STF).

A proibição está no Artigo 236, do Código Eleitoral, e o texto diz: “Nenhuma autoridade poderá, desde 5 (cinco) dias antes e até 48 (quarenta e oito) horas depois do encerramento da eleição, prender ou deter qualquer eleitor, salvo em flagrante delito ou em virtude de sentença criminal condenatória por crime inafiançável, ou, ainda, por desrespeito a salvo-conduto.”

Por blogh 27 de setembro de 2016 0

GOVERNADOR FLAVIO DINO AFIRMA QUE LEONARDO SÁ É SEU CANDIDATO A PREFEITO EM PINHEIRO

Em entrevista ao programa de rádio Ponto e Vírgula da Difusora FM na capital do estado no ultimo dia 08/08 o governador Flávio Dino afirmou categoricamente não entender os motivos que levaram o suplente de Dep. Luciano Genésio a quebrar um acordo previamente firmado onde estabelecia sua posição em relação ao pleito deste ano.

“É um mistério para mim até agora” com essas palavras Dino inicia sua entrevista e caracteriza a atitude de Luciano como “esquisita”. Os radialistas continuam citando o ex-prefeito José Genésio, confira abaixo a entrevista.

Por blogh 10 de agosto de 2016 0

DIRIGENTES DE PARTIDOS PRP, PRTB, PHS E SD SE UNEM PARA FORMAR COLIGAÇÃO NA CHAPA ENCABEÇADA POR LEONARDO E LUCIANO

Carlos da Guarda, Edimilson de Pacas, Arnaldo, Gaguinho Locutor, Prof. Sinval, Zezinho de Dárcio e Profª Iara.

Os partidos PRP, PRTB, PHS, e SD tidos como partidos pequenos na política local e com forte adesão ao grupo de oposição liderado por Luciano e Leonardo Sá, se reuniram no inicio da manhã de hoje e definiram que vão caminhar todos juntos em uma coligação que será apresentada na convenção, marcadas para o inicio da noite de hoje na Casa de Eventos Zoom.

O PRP que tem no seu quadro de filiados o suplente de Vereador Prof. Sinval que preside o partido na municipal, compõe também o time 44 Erica filha do ex-prefeito de Pinheiro José Arlindo e que concorrerá a uma vaga no legislativo.

Já o PRTB conta com a forte liderança na zona rural de Arnaldo que se dispõe este ano a ser candidato e no PHS a Profª Iara que concorreu o pleito passado obtendo expressiva votação é outra candidata que vem buscar sua vaga na câmara.

No Solidariedade o ex-vereador Zezinho de Dárcio busca seu retorno à câmara de vereadores, ele que foi vereador de 2000 a 2004 tem forte atuação política na região do Gama. O grupo ainda conta com nomes como Carlos da Guarda, Ednilson de Pacas que sempre obtém considerável votação, Gaguinho Locutor que sairá pela primeira vez como candidato.  Segundo os dirigentes dos partidos, a “Chapinha”, como já foi denominada a coligação, lançará 30 candidatos, com a possibilidade de eleger um vereador no voto direto e outro na sobra.

Caso seja confirmada essa coligação, o grupo  que lançará Luciano prefeito e Leonardo vice,  passará a ter 90 candidatos a vereadorer. Se for decidido o lançamento de apenas duas coligações proporcionais, o grupo terá 60 candidatos.

Por blogh 5 de agosto de 2016 0

DEP. OTHELINO COMENTA NA TRIBUNA DA ASSEMBLÉIA AS ALIANÇAS POLITICAS REALIZADAS PARA AS ELEIÇÕES 2016

othelino segurança2

O deputado estadual Othelino Neto (PCdoB) comentou, na sessão desta terça-feira (02), a composição política que o PCdoB fez em Pinheiro e em diversas regiões do Maranhão. Ele explicou que é do conhecimento de  todos que o grupo Flávio Dino tinha um pré-candidato pelo PCdoB, Leonardo Sá, e também o pré-candidato Luciano Genésio do PP que se uniram em torno do projeto da oposição de alternância de poder na maior cidade da Baixada Maranhense.

“Todos os cenários comprovavam, principalmente, que a população queria dar um novo rumo, um novo caminho a Pinheiro. Por isso, sob a liderança do governador Flávio Dino, nós conversamos e chegamos a um entendimento. Esse acordo poderia ser em torno do pré-candidato Leonardo Sá, mas foi em torno do candidato Luciano Genésio. E nós, o PCdoB indicou o vice na chapa”, disse Othelino Neto.

O deputado deixou claro que, em nenhum momento, essa opção foi porque o pré-candidato do PCdoB não era viável. Segundo Othelino, o pré-candidato Luciano Genésio foi sempre tratado pelo grupo com muito respeito. “Ambos pleiteavam a mesma coisa, ser prefeito daquela cidade, mas o adversário é o atual prefeito Filuca Mendes. Até porque quem anda na cidade de Pinheiro vê o estado em que a cidade se encontra. E quem gosta dela quer com certeza a mudança. E nós constatamos isso nas pesquisas”, afirmou.

Mudança em Pinheiro – Baseado em monitoramentos, o deputado disse que dois terços da população de Pinheiro queria a mudança e o grupo tinha a compreensão de que, se não houvesse a união, o atual prefeito Filuca venceria a eleição. “Então a unidade é em função da política, numa articulação dentro do nosso campo, liderado pelo governador Flávio Dino, aliás muito bem avaliado na cidade de Pinheiro, como é muito bem avaliado o hospital de Pinheiro”, comentou.

Durante o pronunciamento, o deputado disse que quem conhece Pinheiro sabe que a cidade está muito maltratada e que o Hospital Geral, o primeiro inaugurado no governo Flávio Dino, foi uma conquista daquele povo da cidade e da Baixada Maranhense. Segundo ele, o grupo de oposição fez uma aliança que o outro lado não esperava.

“O prefeito tinha como certo que nós sairíamos separados e agora bateu um desespero, porque o grupo Sarney tinha Pinheiro como um dos últimos pontos de apoio da oligarquia que se acabou e que não consegue sequer saber para onde vai.  E a grande preocupação é porque nós estamos conseguindo nos alinhar, às vezes, em alguns municípios em torno do PCdoB, em outros em torno de um partido aliado. Coisa que o outro lado não consegue fazer, porque não tem sequer líder”, disse.

Grupo Sarney – Para Othelino, o grupo Sarney hoje só tem nome viável aqui e ali por obra e graça da desenvoltura do próprio candidato local, porque se dependesse das lideranças, não iria para lugar nenhum. O deputado disse que o comando do PCdoB está muito feliz com as alianças no Maranhão e que há candidatos do partido em vários municípios com boa desenvoltura, com campanhas volumosas, como por exemplo, o prefeito de Barra do Corda, candidato à reeleição, Erik Costa.

Othelino citou também o município de São Bento, onde o pré-candidato do PCdoB, Luisinho Barros, realizou uma grande convenção com uma multidão de vermelho. O deputado destacou ainda a pré-candidatura da deputada estadual Francisca Primo (PCdoB) com ampla liderança e que vai consolidando a vitória.

Segundo Othelino, pelo Maranhão todo, há grandes possibilidades de eleição de diversos candidatos do PCdoB e de partidos aliados ao grupo Flávio Dino, como o PDT. Ele citou como exemplo o prefeito Edivaldo Holanda Júnior que, em São Luís, caminha a passos largos para conquistar sua reeleição.

“Enfim, o nosso grupo político está organizado. Temos um comando, uma direção. Temos divergências naturais com os outros partidos, mas resolvemos internamente e certamente esse grupo político será vitorioso, porque ganharemos nas principais cidades. Finalizo citando as cidades de Timon e de Caxias, com nosso presidente Humberto Coutinho”, finalizou.

Por blogh 3 de agosto de 2016 0

TSE DIVULGA O LIMITE DE GASTOS PARA A CAMPANHA 2016

cms-image-000489762

O TSE (Tribunal Superior Eleitoral), divulgou o limite de gastos para a campanha eleitoral em todo o país. Diante as informações, o Blog fez um levantamento de algumas cidades do Maranhão, incluindo as que compõem a região da Baixada.

A lista mostra, ainda, o número de eleitor apto a votar em cada município, e claro, os gastos para as campanhas de Prefeitos e Vereadores:

CIDADE ELEITORADO PREFEITO VEREADOR
BEQUIMÃO 16.976 R$ 143.539,00 R$ 19.762,15
CURURUPU 25.249 R$ 214.445,31 R$ 10.803,91
PEDRO DO ROSÁRIO 16.891 R$ 429.917,98 R$ 23.524,70
PERI MIRIM 11.564 R$ 108.039,06 R$ 10.803,91
PINHEIRO 56.388 R$ 644.943,18 R$ 22.003,72
PRESIDENTE SARNEY 14.575 R$ 108.039,06 R$ 10.803,91
SANTA HELENA 24.558 R$ 142.931,39 R$ 10.803,91
SÃO BENTO 24.343 R$ 108.039,06 R$ 10.803,91
TURILÂNDIA 14.655 R$ 154.655,28 R$ 10.803,91

Veja a relação completa no link: http://www.justicaeleitoral.jus.br/arquivos/limite-de-gastos

Por blogh 20 de julho de 2016 0

JUSTIÇA ELEITORAL DISPONIBILIZARÁ 11 APLICATIVOS PARA OS ELEITORES NÃO PERDEREM NENHUMA INFORMAÇÃO NAS ELEIÇÕES DESTE ANO

As eleições brasileiras são internacionalmente reconhecidas pelo seu alto nível tecnológico. Para compor esse cenário de inovações, a Justiça Eleitoral vai disponibilizar para o pleito municipal deste ano, 11 aplicativos para dispositivos móveis – smartphones e tablets (iOs e Android) – que terão a função de auxiliar os eleitores e os próprios servidores.

O portfólio de aplicativos será lançado à medida que as eleições se aproximarem. As ferramentas vão possibilitar acesso às principais datas do processo eleitoral, consulta a processos, busca de informações sobre candidatos, consulta aos locais de votação, denúncias de irregularidade eleitoral, acompanhamento da apuração, além de ajudar os servidores a identificar eventuais problemas durante a preparação das urnas eletrônicas e reportá-los ao Tribunal Regional Eleitoral competente. Até o boletim com o resultado da eleição na urna, o eleitor que tem celular poderá fazer o registro digital e conferir os votos dados na seção (leia em QR Code, mais abaixo).

Os dois primeiros aplicativos disponibilizados esta semana já podem ser baixados na Google Play e dentro de alguns dias estarão na loja da Apple Store: o “Agenda JE” com os eventos do calendário eleitoral e calendário da transparência e o “JE Processos” de acompanhamento processual.

Desde o momento que a tecnologia ganhou destaque e se tornou o carro chefe do processo eleitoral, a JE (Justiça Eleitoral) busca o desenvolvimento e o aprimoramento dessas ferramentas, sempre introduzindo inovações. “As funções mobile são um exemplo disso. Nas eleições 2014, colocamos quatro aplicativos à disposição do eleitor com sucesso considerável. Inclusive, um deles, o “Apuração”, esteve em primeiro lugar na Apple Store nas vésperas das eleições. Isso mostra o compromisso da Justiça Eleitoral com a sociedade”, disse o secretário de Tecnologia da Informação do TSE, Giuseppe Janino.

Giuseppe Janino lembra que todos os aplicativos foram desenvolvidos de forma colaborativa, usando forças de trabalho de equipes remotas, técnicos do TSE e dos tribunais regionais em todo o país. “Utilizamos muito bem a força de trabalho de cada um com suas peculiaridades e conhecimentos”.

Agenda JE

O aplicativo “Agenda JE”, onde estão todos os acontecimentos previstos para a eleição, apresentará o Calendário Eleitoral integrado ao serviço “Calendário da Transparência”, que vai disponibilizar todos os eventos que buscam a auditoria e a transparência, com a participação da sociedade e das entidades interessadas no processo, como datas importantes que o eleitor pode acompanhar por meio de audiências publicas. O dispositivo fará notificação automática com vinte, dez e dois dias de antecedência para o encerramento de todos os prazos constantes nos calendários. O recebimento de notificações pode ser desabilitado pelo usuário.

JE Processos

Outro app que também já está disponível é o “JE Processos”. A solução que, não está ligada exclusivamente à eleição, permite o acompanhamento do trâmite dos processos do Sistema de Acompanhamento Processual e do Processo Judicial Eletrônico. O usuário pode consultar por nome da parte, nome do advogado ou número do processo. Também é possível favoritar e visualizar a lista de processos desejados. O aplicativo exibe os andamentos, relator do caso, origem, ementa, partes e advogados, decisões e publicações do processo.

QR Code

O resultado do pleito municipal de 2016 poderá ser conferido por meio do código QR – um código de barras em 2D que pode ser escaneado pela maioria dos aparelhos celulares que têm câmera fotográfica. A ferramenta, que ainda não está com o nome definido, permitirá que qualquer cidadão acesse de forma rápida, segura e simplificada as informações contidas nos Boletins de Urna (BU), que são impressos após o encerramento da votação e afixados em quadros de aviso nas seções eleitorais.

“Possibilita que o cidadão comum, o eleitor, seja um fiscal, um auditor do processo na medida em que por meio do seu smartphone registra informações dos resultados que saem e possibilita a comparação com os resultados que são totalizados”, relatou o secretário.

Candidaturas

O aplicativo “Candidaturas” foi um dos aplicativos que teve grande procura em 2014. O serviço permite que o eleitor acompanhe o seu candidato. Nele, os eleitores e demais interessados poderão acessar as seguintes informações: nome completo do candidato, nome escolhido para urna, número, situação do registro de candidatura, cargo, partido, coligação e, ainda, o link para o site do candidato. Todas essas informações são obtidas diretamente das bases de dados do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), que são atualizadas diariamente. Uma novidade para 2016 é a exibição dos dados da prestação de contas do candidato.

“Esse software é uma forma de se ter informações completas sobre os candidatos e também saber em quem votou. Ele [usuário] pode inclusive no futuro, marcando esses candidatos, saber em quem votou, para poder cobrar o cumprimento de suas plataformas”, relatou o secretário.

Agregador

Outro App que vai ser lançado nestas eleições, ainda sem nome definido, deve aglutinar informações para o eleitor em uma única tela, como situação do título, orientações sobre justificativa, local de votação, informações sobre propaganda eleitoral e contatos do Disque-Eleitor.

O aplicativo vai trazer ainda links para notícias divulgadas pela Assessoria Comunicação Social do TSE, vídeos produzidos para o YouTube e perfis oficiais da Justiça Eleitoral em mídias sociais, além de acesso direto a todos os outros aplicativos desenvolvidos para o pleito de 2016.

Pardal

A solução “Pardal” é um aplicativo que tem sido utilizado desde as eleições de 2012, pontualmente no Espírito Santo, onde ele foi criado. No pleito de 2014, também foi utilizado de forma localizada por alguns Estados. Para este ano, o App vai ser ampliado para que tenha abrangência nacional. Por meio da ferramenta, os eleitores poderão notificar irregularidades e não conformidades nas campanhas. “Um cidadão comum tendo em sua frente um outdoor, ele tira uma foto e o App com facilidade e rapidez envia as evidencias para a Justiça Eleitoral Regional, que fará todo o trâmite de análise da denúncia. Permite ainda que o cidadão comum fiscalize e moralize a utilização das campanhas de forma muito eficiente e democrática em benefício de todo o processo eleitoral”, explicou o secretário Giuseppe Janino.

Onde votar ou justificar

O aplicativo “Onde votar ou justificar” foi criado pela Justiça Eleitoral para facilitar o acesso do eleitor brasileiro ao local de votação e aos postos de justificativa, caso esteja fora do seu domicílio eleitoral. O aplicativo funciona como um guia que auxilia os eleitores que estão em dúvida sobre a zona ou seção em que votam. Ele traz o endereço dos locais de votação e dos postos de justificativa em todo o Brasil, permitindo ao cidadão fazer a consulta de forma rápida e segura, diretamente das bases nacionais da Justiça Eleitoral.

Apuração

O aplicativo “Apuração” foi um dos mais acessados na Apple Store em 2014. Por meio do software é possível acompanhar, em tempo real, os dados de todo o Brasil e visualizá-los a partir de consulta nominal, que apresenta o quantitativo de votos totalizados para cada candidato com a indicação dos eleitos ou dos que foram para o segundo turno. Também é possível selecionar os candidatos favoritos e visualizá-los com destaque.

Mesários

Já o aplicativo “Mesários” vai levar informações para cerca de dois milhões de voluntários que participam do processo eleitoral, com a opção de fazer alertas de determinados procedimentos.
App interno

Para as eleições de 2016 também foram desenvolvidos aplicativos específicos para atender a demanda interna da Justiça Eleitoral. São dois: “QRUEL” (preparação das urnas), “QRCode do RUNIN” (Checkup das urnas) para verificar o seu funcionamento geral.

Com o “QRUEL”, na véspera da eleição ou dias próximos, um servidor da JE poderá ligar a urna e fotografar o QR Code que aprece na tela. Esse código vai dar a informação da “saúde” da urna, se está com a data certa e funcionando corretamente. ”Se tiver alguma não conformidade, o regional terá a possibilidade de substituir essa urna antes da eleição”, explicou o secretário. Em outro App, o “QRCode do RUNIN” faz uma checagem das funcionalidades gerais das urnas, o que permite atuar preventivamente na sua manutenção. Só é possível utilizar a ferramenta antes de carregá-las.

Por blogh 30 de junho de 2016 0