SAÚDE: EM MEIO A PANDEMIA DA COVID-19 A PREFEITURA DE PINHEIRO ENFRENTA DOIS PERIGOSOS INIMIGOS DA SAÚDE PÚBLICA

4 de junho de 2020 0 Por blogh

O mosquito Aedes aegypti é nosso velho conhecido, a pandemia da Covid-19 pode ter feito algumas pessoas se esquecerem do perigo que esse mosquitinho representa, ele é o transmissor da Dengue, Febre amarela urbana, Zika e Chikungunya. O mosquito, é preto com listras brancas no tronco, na cabeça e nas pernas. Ele continua por aí esperando uma oportunidade de se alimentar e contaminar as pessoas, por esse motivo, é necessário que estejamos vigilantes quanto aos cuidados para impedir sua reprodução.

Outro problema é o caramujo-gigante-africano, o transmissor de doenças graves como: Angiostrongylus costaricensis: responsável pela angiostrongilose abdominal, doença que provoca perfuração intestinal, de sintomas semelhantes aos da apendicite; e Angiostrongylus cantonensis: responsável pela angiostrongilíase meningoencefálica, de sintomas variáveis, mas muitas vezes fatal.

“São preocupações que tem que ser constantes, esses cuidados não pararam, por que o problema continua e precisamos proteger a população. A Covid-19 é mais uma doença com a qual precisamos tomar cuido, lógico que a Covid-19 requer os cuidados a mais por ter auto grau de contaminação.” Explicou Fred Lobato, secretário de saúde. A secretaria de saúde, através da vigilância epidemiológica, está realizando a desinfecção de potenciais criadouros dos dois vetores de contaminação. Estão realizando aplicação de produtos nocivos ao mosquito e ao caramujo.

Como se contaminar:
No casos das doenças provocadas pelo mosquito (Dengue, Febre amarela urbana, Zika e Chikungunya), são transmitidas através da picada.

Então evite a proliferação do Aedes aegypti eliminando água armazenada que pode se tornar possíveis criadouros, como em vasos de plantas, lagões de água, pneus, garrafas plásticas, piscinas sem uso e sem manutenção, e até mesmo em recipientes pequenos, como tampas de garrafas.

Quanto as doenças causadas pelo caramujo são transmitidas através da ingestão do parasita, seja pelo manuseio dos caramujos, ou ingestão destes animais sem prévio cozimento, ou de alimentos contaminados por seu muco, como hortaliças e verduras.

Assim, é importante o uso de luvas ou sacolas de plástico ao manipular os caramujos, cozer antes se comer a sua carne, e desinfeccionar itens alimentares, lavando-os e deixando-os de molho de quinze minutos a meia hora, em aproximadamente uma colher de água sanitária para um litro de água.