MAIS DE 90 MIL FAMÍLIAS MARANHENSES SÃO BENEFICIADAS COM CESTAS DE ALIMENTOS

6 de junho de 2020 0 Por blogh

CBMMA

Cestas básicas contendo itens de primeira necessidade vêm sendo distribuídas para milhares de famílias maranhenses em vulnerabilidade social. O trabalho, coordenado pelo Corpo de Bombeiro Militar do Maranhão (CBMMA), integra o conjunto de iniciativas do Governo do Estado, para minimizar os impactos causados pela pandemia do novo coronavírus. Mais de 91,5 mil cestas de alimentos já foram distribuídas em várias cidades do Maranhão.

“Prosseguimos com nossas equipes a postos para garantir que estes alimentos cheguem aos que necessitam. É uma forma de amenizar a situação de muitas famílias em condição de vulnerabilidade, tendo nesta ação um complemento alimentar de forma digna”, destacou o comandante geral do CBMMA, coronel Célio Roberto de Araújo. Iniciada em abril, a ação já alcançou 51 municípios da Região Metropolitana de São Luís, Região Tocantina, Leste Maranhense e Baixada.

Para resguardar as famílias e seguir as normas sanitárias, as entregas são feitas de casa em casa, com fins a evitar aglomerações e as equipes de bombeiros utilizam os itens necessários de proteção individual – máscara e luvas – , além de manterem a distância determinada. Auxílio importante para os beneficiados, os alimentos são adquiridos pela gestão estadual e parceria com Empresa Maranhense de Administração Portuária (Emap), Assembleia Legislativa do Maranhão (Alema) e organizações não-governamentais.

Na Região Metropolitana de São Luís são contemplados moradores de São José de Ribamar, Paço do Lumiar, Raposa e a capital. Na Região da Baixada, são beneficiadas as cidades de Pinheiro, Santa Helena, Presidente Sarney; nas regiões Leste, as cidades de Pindaré, Conceição do Lago Açu, Anapurus, Santa Inês, Pindaré Mirim, Monção, Trizidela do Vale, Pedreiras, entre outras. Na Região Tocantina, a entrega de cestas alcança comunidades em Imperatriz, Davinópolis, Amarante, João Lisboa, São João Paraíso, Governador Edison Lobão e Açailândia.