Hospital Materno Infantil de Pinheiro atendeu em março 200% mais pacientes do que no mês de fevereiro crescimento está relacionado a Covid-19

Hospital Materno Infantil de Pinheiro atendeu em março 200% mais pacientes do que no mês de fevereiro crescimento está relacionado a Covid-19

15 de abril de 2021 0 Por blogh

Visando dar transparência às ações da Prefeitura de Pinheiro, o Hospital Municipal Materno Infantil Nossa Senhora das Mercês, divulgou nesta segunda-feira (12) o boletim de atendimentos realizados durante todo o mês de março. Os números são impressionantes se comparados aos atendimentos do mês anterior. Em fevereiro foram recebidos na unidade 3171 pacientes e em março o número cresceu cerca de 200%, foram atendidos 8344 pacientes.

O salto considerável no número de pessoas que buscaram assistência médica no Materno Infantil se deve ao aumento de casos de síndromes respiratórias e ao temor da população em relação à pandemia. De 2107 atendimentos de pinheirenses em fevereiro disparou para 6615 em março. Já o atendimento de outros municípios subiu de 273 para 864. Foram 4.811 atendimentos de urgência pediátrica, 1.458 urgências obstétricas e 346 partos e cirurgias de pinheirenses. Atendendo outros municípios, a unidade de saúde realizou 251 partos e cirurgias, 244 urgências pediátricas e 369 urgências obstétricas. O Alô Bebê também atendeu mais em março, foram 864 gestantes que receberam assistência do programa.

“Com toda certeza equipar e estruturar o Materno Infantil foi o que nos deu a capacidade de atender todo esse público de Pinheiro e região que busca socorro médico no hospital. Com humanização e dignidade temos dado às crianças e gestantes o melhor atendimento. A pandemia sem sombra de dúvidas é um dos fatores que contribuíram para a alta procura do materno, são crianças e mães com síndromes gripais que antes não vinham em busca de ajuda médica, mas devido ao temor da população com a covid-19, tem ido ao hospital para evitar que o pior aconteça, no entanto, temos um baixo registro de casos graves em crianças. As pessoas estão fazendo o que é correto, e nós estamos aqui para ajudar”, explicou Fred Lobato, Secretário de Saúde de Pinheiro.