VERGONHA! MÉDICOS FOGEM DO PLANTÃO NO HOSPITAL Dr JACKSON LAGO, E AO RETORNAREM 1 HORA E 20 MINUTOS APÓS, CAUSAM O MAIOR BARRACO

27 de novembro de 2015 0 Por blogh

1_hospital_regional_de_pinheiro_1-127866

Do Blog do Prof. Sandro Lima

Na noite do dia  (25) por volta das 21 horas e 40 minutos, o porteiro Jean Sérgio repassou a informação via rádio ao chefe da segurança do Hospital Macro Regional Dr. Jackson Lago, Emerson de Jesus Corrêa, que haviam dois médicos querendo entrar com o carro no estacionamento do hospital.

De acordo com o chefe da segurança Emerson, os mesmos tinham recebido ordens expressas do diretor do hospital,  Dr. Leonardo Sá, que nenhum veiculo, nenhum mesmo, pudessem entrar até o estacionamento do hospital, uma vez que na rua em frente  está sendo feito o melhoramento da via, e exatamente nesse dia os trabalhadores teriam colocado piche (Substância de coloração negra, excessivamente grudenta, de textura resinosa e gomosa, obtida a partir da destilação do alcatrão e da terebintina), e que veículos não entrasse para não sujar o estacionamento..

Os médicos Jorge Lisboa e Josélio, de acordo com o segurança Jean, já tinham causado uma arruaça no refeitório, não soube dizer ao titular do Blog o que teria acontecido de fato no refeitório,  chegando um deles a chutar a porta do recinto, e que após esse ocorrido, os mesmos saíram do hospital às 20 horas e 20 minutos, sem falar com ninguém nem tampouco pedir permissão a direção ou até avisar a recepção da casa de saúde de suas saídas ou mesmo o motivo, uma vez que os mesmos encontravam-se de plantão.  Ao retornarem exatamente as 21 horas e 40 minutos depois de terem fugido do plantão, tentaram entrar com o carro com os pneus sujos de piche, foi então que o segurança Jean, disse-lhes que não poderia entrar com o carro e que os médicos teriam que deixar o carro em outro lugar, já bastante alterados chegaram a ofender o vigilante e até mesmo a direção do hospital com palavras de baixo calão.

Não se contentando com a ordem da direção do hospital, diga-se de passagem,  cumprida a risca pelos vigilantes, o médico arrogante Jorge Lisboa, usou de toda a sua truculência e ignorância e abriu o portão a força, foi quando o segurança José Claudio segurou o portão do lado oposto ao médico na tentativa de não deixa-lo abrir e puxou também com força. Nesse momento, ouve uma discussão por parte dos médicos que agrediram com ofensas e discriminação os vigilantes, chamando-os de incompetentes e incapazes e entraram no carro, na tentativa de adentrar até o estacionamento, quando os seguranças fizeram uma barreira humana e disseram-lhes: “Se entrarem, terão que passar por cima de todos nós”, os médicos fujões, então recuaram com o carro, mais continuaram com as ofensas aos vigilantes e a direção do hospital.

Nesse caso especifico, está mais do que provado que os incapazes não são os vigilantes, que apenas cumpriam ordens. Porém, a incompetência é facilmente percebida nos médicos, que estudaram se formaram e fizeram um juramento de respeitar a vida, e além disso, estavam de plantão, nesse caso colocaram a vida de seus pacientes em risco, naquele instante os pacientes estavam sob as suas responsabilidades, houve aí um caso clássico de negligência médica, irresponsabilidade, insubordinação, devendo esses dois profissionais serem punidos tanto pela direção do hospital, quanto pelo Conselho Regional de Medicina. A direção do hospital e o governo do estado não pode deixar que esses médicos manchem a brilhante administração que vem fazendo o Dr. Leonardo Sá à frente do Hospital Macro Regional da Baixada Dr. Jackson Lago.

Procurado pelo blog, o Diretor do Hospital Dr. Leonardo Sá esclareceu o seguinte em relação a esse caso, “ Meus amigos, em virtude da obra de asfaltamento em frente ao Hospital Dr. Jackson Lago, foi desautorizada a entrada de veículos, exceto Ambulâncias, pois o piche, aquela camada melosa, estava sujando as dependências internas do hospital, sendo explicado a todos o motivo, um médico que é um funcionário igual a todos os outros, desde a limpeza até a direção, somos todos iguais, esse cidadão queria entrar com o veiculo e ser privilegiado o seu acesso pessoal, sempre esteve livre, só não foi e não será autorizado o acesso de veículos. O acesso de pacientes e funcionários sempre foi livre, porém, tenho que zelar pelo patrimônio publico. E todo funcionário, seja ele médico ou não, tem que seguir regras, no mais, falácias de oposição, das viúvas do bando do Sarney e da falsa oposição local aliada ao prefeito corrupto de Pinheiro “Filuca Mendes”. Concluiu Leonardo.

Percebe-se uma orquestração das viúvas de Sarney que a todo custo tentam macular o nome do Dr. Leonardo Sá, aproveitando-se até mesmo das suas incompetências, como é o caso desses dois “médicos” mal educados e insubordinados, que não respeitam nem mesmo o porteiro da instituição onde prestam serviço médicos. O trabalho sério que vem sendo desenvolvido e que já há de sobremaneira um reconhecimento por parte da sociedade pinheirense e da baixada, e com isso desperte a inveja a ganância e a ira daqueles que sempre mamaram nas têtas do governo do estado, o leite não dar pra todos, e esses bezerros já crescidos e engordados, ainda querem mamar mais ainda.

Os funcionários do hospital que foram hostilizados pelos médicos em questão, registraram na 10 DP um Boletim de Ocorrência contra as agressões dos médicos.