Sampaio derruba o Paysandu e mantém a chama acesa

25 de outubro de 2015 0 Por blogh

Vitória da garra. Na decisão contra o Paysandu, a Bolívia Querida superou o rival direto na luta pelo G4 e manteve a chama do acesso acesa, num jogo de alta voltagem no estádio Castelão.

Jheimy foi autor dos dois gols

Luta aberta. Times com objetivos concretos. Primeiro tempo movimentado, com toda a carga dramática que a partida sugeria.

Em menos de quinze minutos, o Sampaio meteu uma bola na trave, com Edgar, e criou uma grande oportunidade com Jheimy, salva pelo goleiro paraense. O Tubarão queria demarcar território e abrir o placar.

Mas o Paysandu representava um perigo considerável, e também chegava. Rodrigo voou para salvar. Grande defesa. O jogo não parava.

Em duelo dessa magnitude. A bola parada é uma opção, e foi por meio dessa alternativa que o Sampaio estufou a rede. Escanteio, bate-rebate, mas Jheimy não deixou passar. Bolivão na frente.

Consciente, o Sampaio passou a administrar um pouco mais a partida, sem correr riscos desnecessários. Foi assim até o fim do primeiro tempo. Vantagem boliviana no marcador.

A etapa final teve início com o Paysandu tentando impor pressão. Mas a solidez defensiva Tricolor se garantia lá atrás, e escapava em velocidade.

Em sua primeira oportunidade no segundo tempo, o Sampaio assustou. Edgar arrancou pela esquerda, cortou para o meio e colocou com estilo. O goleiro paraense salvou com a ponta do dedo.

Sem pretender sentar na vantagem, o Tricolor buscava liquidar a fatura de uma vez, esbarrando, ora na trave, ora no inspirado goleiro do Paysandu, que conseguiu salvar milagrosamente disparos de Nádson e Válber.

O receio de ser castigado pairou no ar, e a crueldade quase se materializa com uma bola do Paysandu que bateu no travessão e estalou pra fora. Uma lance que deixou todos com o coração na mão. Alívio no Castelão.

Alerta dado. Era preciso definir a situação de uma vez. Subiu a placa. Seis minutos. Uma eternidade. O banco Tricolor pediu o fim do jogo, mas Jheimy tratou de tranquilizar geral. O gol do desafogo, do suspiro profundo, da esperança que se mantém viva. Vitória garantida.

Etapa superada. Faltam seis atos. Agora, o desafio é em Natal. Só há uma certeza. O Sampaio está vivo. Sim, muito vivo.

A vitória de 2×0 sobre o Paysandu colocou o Sampaio de volta ao páreo. Com 50 pontos, a equipe Tricolor colou novamente no G4, encerrou a sequência sem vitórias e adquiriu a confiança necessária para encarar as seis rodadas restantes em busca do acesso.

Satisfeito com a atuação da equipe, o técnico Léo Condé enalteceu a dedicação dos jogadores: “Foi uma partida de bastante entrega, contra um adversário muito forte, concorrente direto, e que nos coloca na briga por uma das vagas. O grupo todo está de parabéns pela atuação”, frisou o treinador Tricolor.

O grupo Tricolor ganha o domingo de folga. A equipe se reapresenta na segunda-feira, às 15h30, no CT José Carlos Macieira, para iniciar a preparação visando o confronto contra o ABC, no próximo sábado, dia 31, em Natal.