PINHEIRENSE SUSPEITA DE ESTELIONATO É PROCURADA PELA POLICIA NO MARANHÃO

17 de novembro de 2015 0 Por blogh

A Pinheirense Tânia Regina Ferreira França conhecida n cidade como “Tânia Bilú” , está sendo procurada pela a polícia do Maranhão

A Pinheirense Tânia Regina Ferreira França conhecida n cidade como “Tânia Bilú” , está sendo procurada pela a polícia do Maranhão por ser suspeita de praticar o crime de estelionato em pelo menos 25 pessoas. Todos os golpes teriam acontecido São Luís.

Segundo informações de Maria de Jesus de Sousa Melo, delegada do 6º Distrito Policial, situado no bairro Cohab Anil, na capital, Tânia que também é conhecida como “Juliana” teria prometido às vítimas emprego na Assembleia Legislativa do Maranhão mediante ao pagamento de R$ 80,00. “Em depoimento, as vítimas me informaram que a Tânia garantia emprego de porteiro, secretária e segurança na Assembleia Legislativa se cada um pagasse o valor de 80 reais”, relatou.

Ainda conforme a delegada, uma das vítimas reconhecida como Cassiara Lobato Santiago, de 43 anos, afirmou em depoimento que a suspeita ressaltou que para que a vaga dela fosse garantida seria necessária a indicação de mais duas pessoas que precisassem de emprego portando o valor de 80 reais cada.

O pedido do dinheiro, de acordo com Tânia, seria uma prática usada dentro da própria Assembleia, onde ela afirmava ser funcionária. “A dona Cassiara, que foi uma das vítimas deste golpe, falou em depoimento que ela garantiria o emprego se ela arrumasse mais duas pessoas que estivessem desempregadas com 80 reais em espécie e ainda reforçou que era comum esse tipo de prática na Assembleia”.

A delegada Maria de Jesus de Sousa Melo trabalha com a hipótese de que o nome da suspeita também seja falso, pois em buscas de crimes na polícia foi constatado que o mesmo nome utilizado por ela pertence a uma mulher que perdeu os seus documentos há algum tempo. “Nós estamos iniciando as nossas investigações em razão dessas denúncias e já constatamos que esse talvez não seja o verdadeiro nome dela, já que temos a ocorrência de uma pessoa que perdeu todos os seus documentos e registrou um BO”, esclareceu.

O inquérito sobre o caso deverá ser concluído em 30 dias, conforme a delegada. Ela pede para que todas as pessoas que tenham sido vítimas do golpe que se dirijam ao distrito policial a fim de prestar depoimento. “Eu acredito que em 30 dias a gente conclui o inquérito. Nós pedimos as outras pessoas que tenham sido vítimas que se dirijam a delegacia para que possamos embasar o caso”, finalizou.

Na cidade de Pinheiro, Tânia Regina Ferreira França, trabalhou como ASG no Serviço de Atendimento Móvel de Urgência  SAMU, e atualmente dizia para parentes e amigos que estava trabalhando na Maternidade Marly Sarney, na capital do estado.

Do G1 MA.