ÁGUA: VEREADOR JOÃO MORAIS ATUA NAS COMUNIDADES MAIS DISTANTES PARA LEVAR ÁGUA AOS MORADORES

“Daí água a quem tem sede”… a falta de água é uma previsão horrível como o mal do século, é necessário fazermos o que for possível para amenizar esse problema, é nosso dever como Cristãos.

O vereador João Morais, em parceria com a comunidade, canalizaram água do sistema de Canarana até o distante povoado de Buriti, agora as famílias que passavam por privações do líquido precioso, tem água potável em abundância.

Água é vida, é vida que segue em 2018 e em muitos outros anos que virão, felicidades para você e todos que os cercam.

PARCERIA ENTRE PREFEITURA, O VEREADOR JOÃO MORAIS E COMUNIDADE GARANTE MELHORIAS NA ZONA RURAL DE PINHEIRO

Uma Parceria do prefeito João Luciano, vereador João Morais e a comunidade conseguiram restabelecer o funcionamento do sistema de água do povoado Urucuzal, que atende mais de cinquenta famílias.

O vereador João Morais falou da importância de trabalhos como esse: “todos sabemos da importância vital que é a água, na zona rural não é diferente, na verdade se torna mais difícil um trabalho adequado de instalação de rede de distribuição de água, no entanto essa dificuldade não nos impossibilita de estarmos sempre buscando o melhor pra este povo” declarou o parlamentar que finalizou dizendo: “Água é vida, é vida que segue. Que Deus nos dê forças para continuarmos lutando pelos mais humildes. Amém”.

USADO PARA FESTAS NA GESTÃO ROSEANA, CASA DE APOIO NINAR ATENDE FAMÍLIAS DE 46 MUNICÍPIOS

Desde a inauguração, em julho, a Casa de Apoio Ninar prestou assistência multiprofissional a 141 crianças e mais de 200 familiares.

O local recebe semanalmente famílias da capital e do interior do estado, assim como profissionais da área da saúde que acompanham as atividades. Cada família retorna após três meses para acompanhamento.

A casa de Apoio do Projeto Ninar tem entre seus pilares a saúde e a qualidade de vida das pessoas. Com essa proposta que foi inaugurado o centro, que, desde julho, acolheu famílias de 46 municípios maranhenses. O processo de pais e familiares com a condição dos filhos com problemas de neurodesenvolvimento revela uma realidade sensível. Para isso, a equipe multiprofissional da Casa de Apoio tem como finalidade acolher, orientar e assistir famílias das crianças em acompanhamento no Projeto Ninar.

A Casa de Apoio Ninar amplia o atendimento realizado no Centro de Referência em Neurodesenvolvimento, Assistência e Reabilitação de Crianças (Ninar), do Complexo Hospitalar Dr. Juvêncio Matos, em São Luís. O equipamento funciona com um circuito de atividades multidisciplinares, voltadas principalmente para o fortalecimento do vínculo entre as crianças e seus familiares.

“Assumimos a missão de cuidar das pessoas, com dignidade e sensibilidade. A Casa de Apoio Ninar, além de ampliar a assistência, melhora a rotina dessas famílias, oferecendo acolhimento e atendimento especializado. Um trabalho humanizado que reflete a postura da gestão Flávio Dino”, afirma o secretário de Estado da Saúde, Carlos Lula.

Família

A Casa de Apoio Ninar foi criada para ajudar pessoas como a dona de casa Lena Fernanda Lima Passinho, de 36 anos. Natural de Cedral, ele precisou abandonar o emprego e mudar-se para a capital para conseguir tratamento para o filho Paulo Benjamim, de 1 ano e 7 meses, que tem paralisia cerebral, microcefalia e epilepsia.

Fruto de planejamento e amor, Paulo Benjamim veio ao mundo em condições adversas. Depois de todo pré-natal normal, a mãe teve zika às vésperas de dar a luz. Ao nascer, o pequeno passou 42 dias na UTI lutando para viver. Fez diálise, usou sonda, foi entubado. Uma realidade difícil de imaginar, para quem o vê agora tão ativo e atento a tudo ao seu redor.

O garoto que já senta sozinho, fica em pé, se apoia. “O desenvolvimento dele melhorou muito depois do trabalho e empenho dos profissionais daqui. Até o sopro que ele tem no coração, a cardiologista disse que está melhorando. Além do trabalho aqui, aprendo o que tenho que fazer em casa com ele. Faço a fisioterapia com ele duas vezes por dia”, conta Lena Fernanda.

A moradora do Parque Vitória sente que tem na unidade uma segunda família, por causa do apoio que tem de toda a equipe. “Pela patologia dele, não era esperado o que ele faz hoje. A gente se sente perto do chão quando descobre que nosso filho apresenta alguma coisa. Mas tive na Casa uma salvação. Perto do que era para ser o desenvolvimento do meu filho e o que tem agora, é um conforto. Fui abraçada na Casa de Apoio Ninar. É uma segunda família”, afirma.

A qualidade da assistência é um dos destaques da Casa de Apoio. “Aqui na Casa, os profissionais não fazem diferença delas com crianças ditas normais. Não tratam crianças com deficiência, mas sim com limitações. E isso nos faz sentir bem”, disse Lena Passinho, mãe de Paulo Benjamim.

Balanço

A antiga Casa de Veraneio do Governo do Estado, lugar de festas e acessível a poucas pessoas, foi transformada em um centro de convivência para acolhimento das crianças com problemas de neurodesenvolvimento e suas famílias.

Desde a inauguração, em julho, a Casa de Apoio Ninar atendeu 141 crianças, das quais 86 tinham Síndrome Congênita do Zika Vírus (SCZv), 16 microcefalia secundária (adquirida devido alguma doença ou fator), cinco com sequelas de toxoplasmose, 10 com epilepsia de difícil controle, 13 com síndrome de Down e 11 com outras síndromes. Além das crianças, 214 familiares foram acolhidos e participaram das atividades e atendimentos.

O local recebe semanalmente famílias da capital e do interior do estado, assim como profissionais da área da saúde que acompanham as atividades. Cada família retorna após três meses para acompanhamento.

“Nunca foi a intenção ser só uma casa para abrigar e hospedar, servindo só de suporte. A intenção era dar amparo, apoio e orientação às famílias. Abrimos as portas primeiro para as crianças com microcefalia por zika, mas hoje recebemos crianças com Down, com paralisia cerebral e outras condições”, comenta a neuropediatra e diretora da Casa de Apoio Ninar, Patrícia Sousa.

No total, a casa fez 4.293 consultas em atenção especializada – 859 em neuropediatria, 416 em oftalmologia, 550 em psiquiatria, 1.213 em pediatria, quatro em neurocirurgia e 1.251 em infectologia.

Já dentro da assistência multidisciplinar, 14.570 atendimentos e 22.699 procedimentos foram realizados. A assistência multidisciplinar inclui enfermagem, fonoaudiologia, psicologia, serviço social, fisioterapia motora, fisioterapia respiratória, musicalização, arte terapia, nutrição, terapia ocupacional, dança e psicopedagogia.

O Serviço de Apoio Diagnóstico e Terapia (SADT), por sua vez, incluem vídeo-eletroencefalograma, medicação, mapeamento de retina, retinografia, pesagem, reuniões/palestras, cozinha amiga e nebulização, contabilizando 1.654 atividades/exames.

Referência

Segundo Patrícia Sousa, o pioneirismo da Secretaria de Estado da Saúde (SES) com a instalação da Casa de Apoio e a forma de conduzi-la tem tornado a casa uma referência em assistência em todo o país – a experiência inclusive já foi apresentada para Reino Unido, Austrália e África do Sul. “Temos uma visão diferenciada porque permite o suporte emocional de saúde mental para pais, cuidadores e para nós profissionais também. A casa ajuda a criar a história da criança na sua família, está permitindo que ela exista como cidadã, não é mais uma criança invisível”, conclui.

A ELEIÇÃO DE 2018 RUMA PARA SER UM DIVISOR DE ÁGUAS NA HISTÓRIA DO MARANHÃO, DESTACA FOLHA

Em matéria intitulada de ‘Debandada de aliados ameaça futuro do clã Sarney no Maranhão’, o jornal Folha de São Paulo fez um diagnóstico completo da atual conjuntura política do Maranhão.

Segundo o periódico, a eleição de 2018 ruma para ser um divisor de águas na história do Maranhão. “Depois de meio século de influência política, o clã Sarney tentará retornar ao Palácio dos Leões vendo sua base derreter e aliados históricos debandarem em razão das derrotas nas últimas duas campanhas”, destacou a Folha.

Como símbolo do desprestígio de Sarney em seu próprio estado, o jornal deu como exemplo o apoio do ex-presidente Lula ao governador Flávio Dino, que tirará pela primeira vez o PT nacional da órbita sarneysista desde 2002.

Além disso, a Folha cita que Dino conta com o apoio de 180, dos 217 prefeitos do Maranhão, e de quadros historicamente ligados a Sarney, como o ex-ministro Gastão Vieira e os deputados Pedro Fernandes (PTB), Cleber Verde (PRB) e André Fufuca (PP) estão com o governador.

O jornal lembra ainda que “a rigor, nas palavras, Roseana se despediu da vida pública em 2014. Renunciou ao governo um mês antes de encerrar o quarto mandato, não transmitiu o cargo a Dino, viajou para os EUA com os netos e disse que cuidaria da saúde. Antecipou a volta, meses depois, citada na Lava Jato”.

Mas a escolha do oligarca José Sarney por Roseana é uma demonstração de que a família chega a essa encruzilhada sem sucessores à altura.

PREFEITO LUCIANO GENÉSIO SOBRE O CASO DO IRMÃO EM ENTREVISTA NA BAND

– Do prefeito Luciano Genésio durante entrevista nesta sexta-feira (22) ao apresentador Welligton Sérgio, do programa Repórter Cidadão, da TV Pinheiro – Band. O gestor falou pela primeira vez sobre o caso envolvendo seu irmão, o empresário Lúcia André, que encontra-se foragido após ter a prisão decretada por agredir a ex-mulher.

FIM DE ANO DE MUITO TRABALHO PARA O VEREADOR JOÃO MORAIS

As festas de fim de ano estão sendo de muito trabalho para o Vereador João Morais (PSB). Durante todo ano o parlamentar esteve em várias comunidades na região do Gama e chapada mobilizando e coordenando vários trabalhos de recuperação e construção de obras comunitárias. Exemplo dessa movimentação foi à última semana que em parceria com a comunidade do povoado Boa União, conseguiu consertar o sistema de água da povoação.

Já a paróquia de Santo Inácio em parceria com a comunidade de Ave Maria, também na região do Gama, está construindo a igreja que já está em fase bem adianta, Os festejos de Santa Maria mãe de Deus já estão acontecendo e reunindo centenas de fieis.

PETROBRAS ELEVARÁ PREÇOS DA GASOLINA EM 1,4% NA QUINTA-FEIRA

Do site Terra:

Resultado de imagem para aumento de gasolina

Petrobras elevará os preços da gasolina em 1,4% e os do diesel em 0,7% nas refinarias a partir de quinta-feira, informou a petroleira nesta quarta-feira em comunicado em seu site.

Os reajustes fazem parte da sistemática de formação de preços da companhia, em vigor desde julho e que prevê alterações quase que diárias nas cotações.

A alta de 1,4% no valor da gasolina é a maior desde 14 de dezembro, quando o aumento havia sido de 2,5%.

MELHOROU?: REPROVAÇÃO DO GOVERNO TEMER CAI DE 77% PARA 74% EM DEZEMBRO

A reprovação ao governo do presidente Michel Temer caiu para 74% em dezembro, ante 77% que consideravam o governo ruim ou péssimo em setembro, de acordo com pesquisa CNI/Ibope divulgada nesta quarta-feira.

Presidente Michel Temer durante cerimônia no Palácio do Planalto, em Brasília 09/11/2017 REUTERS/Adriano Machado

A maneira de governar de Temer é desaprovada por 88% dos entrevistados, ante 89% no levantamento passado, mostrou a pesquisa.

A aprovação ao governo ficou em 6%, ante 3% em setembro, enquanto aqueles que consideram o governo regular somaram 19%, contra 16%, segundo o levantamento.

A pesquisa ouviu 2 mil pessoas em 127 municípios entre o dias 7 e 10 de dezembro. A margem de erro é de 2 pontos percentuais.

MILHARES DE CANDIDATOS LOTARAM ESCOLAS NESTE DOMINGO PARA O CONCURSO DA POLÍCIA MILITAR

Um dos pontos de prova na capital maranhense esteve lotado de candidatos. Foto: Karlos Geromy/Secap

Exatas 3 horas e 30 minutos para colocar no papel o que absorveram do conteúdo programático do edital para o concurso da Polícia Militar do Maranhão. Esse foi o tempo que milhares de candidatos à carreira de soldado do quadro de praça e para 1°Tenente do quadro de Oficiais da Saúde tiveram para fidelizar uma das 1.214 vagas ofertadas pelo Governo do Estado, para a Polícia Militar do Maranhão (PMMA). As provas ocorreram neste domingo(17) em dois turnos. O gabarito será divulgado no dia 19 dezembro, às 19h. O resultado final será publicado dia 9 de janeiro de 2018.

As provas objetivas para os cargos de nível superior ocorreram pela manhã, começando às 8 horas. Neste turno, ocorreu o absenteísmo (ausência de candidatos no processo) de 11.81% dos 1.643 inscritos para o cago de 1º Tenente. O que representa 194 faltosos. Para este cargo estão sendo oferecidas 43 vagas.

Já as provas de nível médio, para carreira de soldado, começaram às 15 horas, e ocorreu tudo dentro da normalidade. Foram 101. 095 inscritos para este cargo. Sendo ofertada 1.171 vagas e com 4,18% de faltosos.

Um dos candidatos, Emerson Diego Martins Sousa, de 21 anos, vindo na excursão com mais 17 pessoas, da cidade de Juazeiro, na Bahia falou da expectativa com o certame. “Foram 17 horas de viagem, mas valeu a pena, pois o negócio está difícil para todo o canto, em todo o Brasil. A gente veio atrás de uma expectativa de melhorar a vida com estabilidade financeira, e esse concurso pode ser a solução”, comenta Emerson.

Secretária de Estado da Gestão e Patrimônio dos Servidores, Lílian Guimarães. Foto: Karlos Geromy/Secap

Em relação a prova, o candidato disse que se preparou bastante e se sente confiante, pois ele avalia que o nível dos concorrentes está cada vez melhor, e, para isso, utilizou de diversas metodologias de estudos. “As pessoas estão muito preparadas e para passar, hoje em dia, só quem erra menos. Tem que fechar um bom número na prova para se conseguir o êxito da
aprovação”, ressalta o baiano.

Chegando do estado do Pará, da cidade de Belém, Daniele Miranda, de 23 anos, se classifica como uma das mais novas concurseiras do Brasil. “Já fiz vários na minha cidade, mas essa é a primeira vez que tento um concurso fora do meu estado. Eu vou concorrer para praça e lá dentro tento me especializar para subir de cargo. O emprego está muito difícil. A minha
expectativa é que tudo dê certo, mas enquanto isso, vou tentando outros concursos paralelos a este”, relata.

Vindo de São João dos Patos, Demétrio Brito Reis Silva, de 21 anos, é mais um candidato que encarou a estrada para realizar a prova. Segundo ele, a expectativa é de fazer uma boa prova, independente da concorrência. “A gente está aqui para dar o melhor. Eu vim do meu município só para fazer esta prova e conquistar esse cargo”, comenta.

Da região do Médio Mearim, especificamente da cidade de Pedreiras, Driele Bispo, de 29 anos , encontrou no concurso a chance de sair da estatística de pessoas desempregadas no país. Foto: Karlos Geromy/Secap

Da região do Médio Mearim, especificamente da cidade de Pedreiras, Driele Bispo, de 29 anos, encontrou no concurso a chance de sair da estatística de pessoas desempregadas no país. “Eu espero passar, estou impulsionada pela oportunidade de um emprego estável e com uma excelente remuneração”, celebra a oportunidade.

De São Luís, Denis Darlan Sousa Mourão, de 35 anos, atualmente exerce a profissão de mecânico, mas o sonho dele é seguir carreira na Polícia Militar. “Esse concurso é essencial para a pessoas que querem alcançar alguma coisa com a vida. É uma cobiça de muito tempo. O Governo do Maranhão está fazendo muito pelas pessoas. Isso é importante, principalmente neste momento que estamos passando no país”, avalia.

As provas foram aplicadas nas cidades de São Luís, Imperatriz, Caxias e Teresina (PI). As três primeiras cidades foram definidas no edital do concurso para receber os exames. Já a capital piauiense foi incluída devido à grande quantidade de inscritos em Caxias, de acordo com o Cespe/Cebrape, organizador do certame. O edital do concurso autorizava essa hipótese de alteração de localidade.

Para que tudo ocorresse bem, durante todo o domingo, o Governo do Maranhão, por meio da Secretaria de Estado da Gestão e Patrimônio dos Servidores (Segep) e a organização do concurso realizaram reuniões para debater sobre as metodologias do certame “A gente teve uma grande preparação nos últimos meses. Na última quinta-feira (15) tivemos uma reunião com todos os envolvidos, Polícia Militar, Bombeiros, Detran, SMTT, com um grande aparato para a realização do concurso“, garantiu a secretária de Estado da Gestão e Patrimônio dos Servidores, Lílian Guimarães

Das vagas

O concurso PMMA formará também cadastro de reserva, o que totaliza um total de 3.667 vagas em todo o Estado, sendo 1.214 imediatas e 2.454 para formação de cadastro reserva (CR). Do total de ofertas em disputa, 5% são exclusivas a negros e 5% a pessoas com deficiência. Destinada a candidatos com ensino médio e Carteira Nacional de Habilitação (CNH) categoria “A” ou “B”, a carreira de soldado (1.171 postos + 2.400 CR) paga R$ 4.019,62.

Um dos pontos de prova na capital maranhense esteve lotado de candidatos. Foto: Karlos Geromy/Secap