FESTEJO DE SÃO JOSÉ MOVIMENTA COMUNIDADE NO FOMENTO

31 de outubro de 2015 0 Por blogh

sao_jose-225x300

A vida exemplar desse grande santo da Igreja é exemplo para todos nós. Num tempo de crise de autoridade paterna, na qual os pais já não conseguiam “conquistar seus filhos” e fazerem-se obedecer, o exemplo do Menino Jesus submisso a seu pai torna-se urgente. Isso mostra-nos a enorme importância do pai na vida dos filhos. Se o Filho de Deus quis ter um pai, ao menos adotivo, neste mundo, o que dizer de muitos filhos que crescem sem o genitor? O que dizer de tantos “filhos órfãos de pais vivos” que existem no Brasil, como nos disse aqui mesmo em 1997 o Papa João Paulo II? São José é o modelo de pai presente e atencioso, de esposo amoroso e fiel.
Celebrar a festa de São José é lembrar que a família é fundamental para a sociedade e que não pode ser destruída pelas falsas noções de família, “caricaturas de família”, que nada têm a ver com o que Deus quer. É lutar para resgatar a família segundo a vontade e o coração de Deus. Em todos os tempos difíceis os Papas pediram aos fiéis que recorressem a São José; hoje, mais do que nunca é preciso clamar: “São José, valei-nos!” Ao falar desse santo, o Papa João Paulo II, na exortação apostólica “Redemptoris Custos” (o protetor do Redentor), de 15 de agosto de 1989, declarou: “Assim como cuidou com amor de Maria e se dedicou com empenho à educação de Jesus Cristo, assim também guarda e protege o seu Corpo Místico, a Igreja”. “Hoje ainda temos motivos que perduram, para recomendar todos e cada um dos homens a São José.
Celebrar a festa de São José é celebrar a vitória da fé e da obediência sobre a rebeldia e a descrença que hoje invadem os lares, a sociedade e até a Igreja. O homem moderno quer liberdade; “é proibido proibir!”; e, nesta loucura lança a humanidade no caos.

Celebrar a festa de São José no bairro do fomento chega a nos confundir com a história de um missionário vindo do velho continente atravessando oceanos e no ano de 1959 aqui chegou para cumprir com Santidade sua missão e para fazer uma nova história.
Pe Luís Risso não apenas um sacerdote, mais acima de tudo um desbravador, que usou a sua inquietude ao ver tamanha pobreza, logo utilizou de dons adquiridos em um país de primeiro mundo e com inspiração Divina, aqui construiu Igrejas, escolas, pontes, estradas, jardins de infância, poços e o tão sonhado hospital nossa Senhora das Mercês, muitas das vezes com suas próprias mãos e com ajuda de pessoas das comunidades em especial do fomento.
Pe Risso mesmo com a saúde fragilizada está à frente dos festejos de São José que encerra domingo dia primeiro, e vemos o entusiasta Pe Luís Risso mesmo caminhando com dificuldade a frente dos trabalhos missionários e do festejo mais cercado de colaboradores que ele costuma chamar de benfeitores.

padre Risso

O Blog A Hora da Verdade homenageia este grande homem pelos trabalhos prestados a nossa comunidade neste momento de reflexão que os festejo de São José nos faz ter sobre os valores que intermeiam a formação da família como pilar central para a formação cristã e Padre Risso sem dúvida contribui significamente para a formação das últimas 5 gerações do povo pinheirense.