EMBARCAÇÕES APREENDIDAS NO MARANHÃO COM 4 TONELADAS DE PESCA ILEGAL SÃO TRANSPORTADAS PARA BELÉM

As embarcações “Real Madrid” e “Pesca e Cia” foram apreendidas no litoral do Maranhão e foram trazidas para a base naval de Val de Cães, em Belém, nesta quinta-feira (15). De acordo com a Marinha do Brasil, as embarcações realizavam pesca ilegal. Quatro toneladas de pesca foram apreendidas pelo Instituto Brasileiro de Meio Ambiente e dos Recursos Renováveis (Ibama).

De acordo com a Marinha, além da posse do pescado, as duas embarcações infringiram a lei de segurança, pois não portavam qualquer documento ou não estavam com condutor habilitado. As embarcações chegaram no início da noite.

O Comando do 4º Distrito Naval flagrou as embarcações na quarta (14), durante a operação de Patrulha Naval, que fiscaliza e combate o descumprimento da lei da segurança do tráfego aquaviário e a pesca ilegal.

Segundo o capitão de mar e guerra, Ricardo Ferreira, comandante do Grupamento de Patrulha Naval do Norte, o uso de inteligência para identificação das áreas de concentração de pesca e a parceria com o Ibama foram fundamentais na operação. “Trabalhamos pela segurança da navegação e contribuímos para o uso racional dos recursos naturais no mar”, disse.

MARANHÃO E PINHEIRO VENCEM NA SEGUNDA RODADA E LIDERAM A COPA FMF

Para aproveitar o feriado da Proclamação da República, a segunda rodada da Copa FMF foi realizada nesta quinta-feira (15) com três jogos. Os líderes Maranhão Atlético e Pinheiro confirmaram o favoritismo e seguem no topo da tabela.

O primeiro jogo da rodada foi realizado no Estádio Pinheirão, em São Mateus, onde o Santa Quitéria tem mandado suas partidas na competição. Mesmo atuando em “casa” a Raposa não passou de um empate por 2 a 2 com o São José.

Jogando em Barra do Corda, o Cordino não foi páreo para o embalado Pinheiro que conquistou uma importante vitória por 2 a 0. Os gols do PAC foram marcados por Lentine e Diego Vítor. Com o gol, Diego Vítor chegou a quatro na competição e lidera a tábua de artilheiros.

A rodada não estava boa para os donos da casa já que o Bacabal acabou goleado pelo Maranhão Atlético no Estádio Correião por 4 a 0 com gols de Cleber Pereira, Maurício (2) e Matheus Rubens.

Com os resultados, MAC e PAC lideram a competição com seis pontos ganhos, com vantagem no saldo de gols para o Quadricolor (7 a 6). O Santa Quitéria vem na terceira posição com dois pontos seguido de Cordino e São José com um. O Bacabal segue na lanterna ainda sem sair do zero.

A terceira rodada ocorre neste fim de semana com o duelo entre São José e Cordino a ser realizado em Rosário no domingo (18) e o confronto entre Bacabal e Santa Quitéria no Correião. Os dois jogos tem início marcado para 15h30.

Mas o jogo mais aguardado da rodada ficou para a segunda-feira (19) com o confronto entre os líderes Maranhão e Pinheiro no Estádio Castelão às 19h.

ECONOMIA TEM EXPANSÃO DE 1,74% NO 3º TRIMESTRE, INDICA BC

A economia brasileira acelerou seu ritmo de crescimento no terceiro trimestre deste ano, segundo apontam números divulgados pelo Banco Central nesta sexta-feira (16).

De acordo com a instituição, o chamado Índice de Atividade Econômica (IBC-Br) registrou uma alta de 1,74% neste período, na comparação com o segundo trimestre de 2018. O número foi calculado com “ajuste sazonal”, uma “compensação” para comparar períodos diferentes de um ano.

De acordo com a série histórica do IBC-Br, divulgada na página do Banco Central na internet, esse foi o maior crescimento do indicador desde o segundo trimestre de 2012 – quando avançou 1,92% em termos dessazonalizados.

Pelo sistema que vigora no Brasil, o BC precisa ajustar os juros para atingir as metas preestabelecidas de inflação. Quanto maiores as taxas, menos pessoas e empresas ficam dispostas a consumir, o que tende a fazer com que os preços baixem ou fiquem estáveis.

Para 2018, a meta central de inflação é de 4,5%, com um intervalo de tolerância de 1,5 ponto percentual para mais ou para menos. Desse modo, o IPCA, considerado a inflação oficial do país e medida pelo IBGE, pode ficar entre 3% e 6%, sem que a meta seja formalmente descumprida.

DESEMPREGO É MAIOR ENTRE NORDESTINOS, MULHERES E NEGROS, DIVULGA IBGE

A taxa de desocupação no Brasil caiu para 11,9% no terceiro trimestre de 2018, mas chega a 14,4% na Região Nordeste, a 13,8% para a população parda e a 14,6% para a preta – grupos raciais definidos na pesquisa conforme a declaração dos entrevistados. Quando analisado o gênero, as mulheres, com 13,6%, têm uma taxa de desemprego maior que a dos homens, de 10,5%.

Os dados foram divulgados hoje (14) pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). A taxa consta na Pesquisa Nacional Por Amostra de Domicílios Contínua Trimestral (Pnad Contínua Tri). É considerada desocupada a pessoa com mais de 14 anos que procurou emprego e não encontrou.

Quatro estados do Nordeste estão entre os cinco com maior desemprego: Sergipe (17,5%), Alagoas (17,1%), Pernambuco (16,7%) e Bahia (16,2%). Apesar disso, a maior desocupação verificada no terceiro trimestre de 2018 foi no Amapá, onde o percentual chegou a 18,3%.

A Região Sul tem a menor taxa de desocupação do país, com 7,9%, e Santa Catarina é o estado com o menor percentual, de 6,2%. No trimestre anterior, a Região Sul tinha taxa de desocupação de 8,2% e o Nordeste, 14,8%.

Do contingente de 12,5 milhões de pessoas que procuraram emprego e não encontraram, 52,2% eram pardos, 34,7% eram brancos e 12% eram pretos. Tais percentuais diferem da participação de cada um desses grupos na força de trabalho total: pardos (47,9%), brancos (42,5%) e pretos (8,4%).

O IBGE informou ainda que, no terceiro trimestre de 2018, o número de desalentados somou 4,78 milhões de pessoas. O contingente ainda está próximo dos 4,83 milhões contabilizados no segundo trimestre, o maior percentual da série histórica. O IBGE considera desalentado quem está desempregado e desistiu de procurar emprego.

O percentual de pessoas desalentadas chegou a 4,3% e tem sua maior taxa no Maranhão e em Alagoas onde chega a 16,6% e 16%. O Maranhão também tem o menor percentual de trabalhadores com carteira assinada (51,1%).

No terceiro trimestre deste ano, 74,1% dos empregados do setor privado tinham carteira assinada, percentual que ficou estável em relação ao trimestre anterior.

Além de ter a menor taxa de desemprego do país, de 6,2%, Santa Catarina também tem o menor percentual de desalentados, de 0,8%, e o maior percentual de trabalhadores com carteira assinada, de 88,4%.

A taxa de subutilização da força de trabalho no Brasil foi de 24,2%, o que representa 27,3 milhões. Esse número soma quem procurou emprego e não encontrou, quem não procurou, quem procurou e não estava mais disponível para trabalhar e quem trabalha menos de 40 horas por semana e que gostaria de trabalhar mais.

A população ocupada somou 92,6 milhões de pessoas. Esse total tem 67,5% de empregados, 4,8% de empregadores, 25,4% de pessoas que trabalharam por conta própria e 2,4% de trabalhadores familiares auxiliares.

NOVO GOVERNO FARÁ MARANHÃO PERDER 710 MÉDICOS

Uma verdadeira tragédia para a população que mais precisa de atendimento médico. O governo de Cuba anunciou nesta quarta-feira (14) o fim de sua participação do programa Mais Médicos no Brasil.

Em nota divulgada pelo Ministério da Saúde do país caribenho, a decisão é atribuída a questionamentos feitos pelo presidente eleito, Jair Bolsonaro (PSL), à qualificação dos médicos cubanos e ao seu projeto de modificar o acordo, exigindo revalidação de diplomas no Brasil e contratação individual.

O maior impacto será na atenção básica nas periferias e cidades menores. Em geral, os médicos cubanos ficam em municípios menores e mais distantes das capitais, onde há menos interesse de brasileiros em ocupar as vagas –pelas regras do programa, médicos brasileiros têm prioridade na seleção, seguido de brasileiros formados no exterior, médicos intercambistas (outros estrangeiros) e, por último, médicos cubanos. O contrato vale por três anos.

Questionada, a Opas disse ter comunicado o Ministério da Saúde na manhã desta quarta-feira, após saber da decisão de Cuba. Ainda não há informações de como deve ocorrer a saída dos profissionais, mas a previsão é que os médicos deixem o país até no máximo 31 de dezembro —antes, assim, da posse de Bolsonaro.

Segundo reportagem do próprio governo federal de junho deste ano, no Maranhão, 2,4 milhões de pessoas são beneficiadas com o trabalho de 710 profissionais. Toda a evolução do atendimento conquistado irá por água abaixo com o fim do programa.

SEIS PRESOS FOGEM DE UNIDADE PRISIONAL EM CURURUPU

Foto Divulgação

Seis detentos fugiram nesta quarta (14) da Unidade Prisional de Ressocialização de Cururupu, a cerca de 100 km de São Luís. De acordo com a Secretaria de Estado de Administração Penitenciária (Seap), o grupo escapou por volta das 03h30 após os detentos abrirem um buraco na parede da cela.

Segundo a Seap, o caso está sendo investigado e caso seja constatada a facilitação da fuga por parte de servidores, estes serão imediatamente exonerados e responderão judicialmente pelo crime.

As polícias Civil e Militar estão realizando buscas para recapturar os internos, que foram identificados como Alisson Pereira Machado, Carlos André Ramos Silva, Diego Pestana Rodrigues, Elivelton Alves Nascimento, Jorge Henrique Pinto Costa e Marcos Alisson Costa Farias.

JÁ REBAIXADO, O SAMPAIO CORRÊA TREINA PARA TERMINAR ANO COM VITÓRIAS

Tendo que cumprir mais dois jogos para encerrar a sua participação no Campeonato Brasileiro da Série B 2018, o Sampaio Corrêa segue se preparando para enfrentar o Boa Esporte, sábado, dia 17, no Castelão.

Os preparativos tiveram prosseguimento na tarde desta terça-feira, em atividade realizada na Associação dos Magistrados, no Calhau.

Titular nas últimas rodadas, o lateral Bruno Moura usa um tom profissional para encarar as últimas rodadas: “Claro que gostaríamos de estar vivendo outro momento, afinal, nenhum jogador quer passar essa situação, mas precisamos ir a campo e honrar a camisa do Sampaio”, afirmou.

Para a partida, o técnico Marcinho Guerreiro não poderá contar com o atacante Jheimy, suspenso pelo terceiro amarelo. O treinador só começará a definir o time titular a partir dos próximos treinamentos.

A preparação prossegue nesta quarta-feira, com atividade em período matinal no CT José Carlos Macieira, a partir das 9h.

PREFEITO LUCIANO VISITA A CONSTRUÇÃO DA FEIRA MUNICIPAL DE PINHEIRO

Na tarde desta terça-feira (13) o prefeito de Pinheiro, Luciano Genésio, esteve visitando diversas obras no município de Pinheiro. As visitas começaram pela feira municipal, onde o primeiro galpão já está em fase de conclusão e o prefeito afirmou que até o fim de dezembro, do corrente ano, já estará concluído e dará início aos outros dois.
”Vejo o sonho dos pinheirenses sendo realizado, foi uma promessa minha de campanha, e estou cumprindo. Até dezembro de 2018 este primeiro galpão estará totalmente concluído e entregue à população”, declarou o prefeito em visita a obra.
No bairro Dondona Soares, o gestor acompanhou os preparos para o início da construção de uma praça esportiva, que trará mais lazer e dignidade aos moradores. Logo em seguida o prefeito acompanhou a conclusão da perfuração de um poço artesiano no bairro Kiola Sarney, que será entregue na próxima semana.
”Fui na Dondona e ali estarei construindo uma belíssima praça esportiva para a população daquele bairro, no lugar do antigo Matadouro, foi uma promessa de campanha  e irei cumprir. Já no Kiola Sarney acompanhei a finalização das obras da perfuração de um poço artesiano que beneficiará mais de 100 famílias da Kiola, Dondona Soares e Vila José Genésio. Tenho um carinho especial por esses três bairros que sempre acompanharam a nossa família, desde a época de Zé Genésio, e hoje acompanham o Luciano, não decepcionarei nenhum morador desses bairros e dos outros bairros de Pinheiro”, finalizou o prefeito.
Os moradores se sentiram felizes pela presença do prefeito.
“Tô muito feliz, nunca um prefeito tinha vindo aqui nos visitar e saber das nossas necessidades, esse foi o primeiro, ele tá de parabéns!” Relatou Maria Luiza, moradora da Dondona Soares.

EM ENTREVISTA A RÁDIO, LORENZONI AFIRMA QUE GOVERNO BOLSONARO TERÁ MINISTÉRIO DA CIDADANIA

O ministro que coordena a transição de governo e futuro chefe da Casa Civil, Onyx Lorenzoni, afirmou nesta quarta-feira (14) que o “martelo está batido” para a criação do “Ministério da Cidadania” no governo de Jair Bolsonaro (PSL).

Em entrevista à Rádio Gaúcha, Lorenzoni explicou que a nova pasta cuidará das áreas de desenvolvimento social, direitos humanos e políticas de combate às drogas – atualmente o governo federal tem o ministério do Desenvolvimento Social e o ministério dos Direitos Humanos.

Lorenzoni declarou na entrevista que parte do Ministério do Trabalho poderá ficar com a nova estrutura, mas que o modelo será analisado pelo presidente eleito Jair Bolsonaro.

“O Ministério do Trabalho ficará junto com a ‘produção’ ou vai para um outro ministério chamado de Cidadania, que aí tem lá o Desenvolvimento Social, os Direitos Humanos”, disse o ministro.

“Esse martelo está batido… Ele vai cuidar dos direitos humanos, do desenvolvimento social e vai trazer a Senad [Secretaria Nacional de Políticas Sobre Drogas]… E ele vem para trabalhar com recuperação de drogados”, completou.

Nas discussões sobre a estrutura do novo governo, chegou a se especular a fusão das pastas de Direitos Humanos e Desenvolvimento Social sob o nome de Ministério da Família, com o senador Magno Malta (PR-ES) entre os cotados para ser ministro.

A pasta do Desenvolvimento Social, por exemplo, é responsável pelo programa Bolsa Família e por outras iniciativas na área social, como os programas Progredir e Criança Feliz.

Bolsonaro volta atrás e diz que pasta do Trabalho vai manter o status de ministério

Bolsonaro volta atrás e diz que pasta do Trabalho vai manter o status de ministério

Ministério do Trabalho

Nesta terça (13), Bolsonaro afirmou em entrevista em Brasília que o Ministério do Trabalho manterá o “status” ministerial, reunido com outras áreas.

“Vai ser ministério disso, disso e Trabalho. É igual o Ministério da Indústria e Comércio, é tudo junto, está certo? O que vale é o status”, disse o presidente eleito.

Questionado sobre a declaração, Lorenzoni explicou que Bolsonaro recebeu “dois desenhos” de estrutura para toda a Esplanada, o que ainda está em análise. Nos dois modelos a atual estrutura do Trabalho terá funções divididas.

Segundo o ministro, a futura pasta da Cidadania pode absorver parte das funções do Ministério do Trabalho.

“A parte da Secretaria de Políticas Públicas para Emprego e outras que estão conectadas a essa área podem ir para aí [Cidadania]”, disse Lorenzoni.

A área responsável pela concessão de cartas sindicais poderá ser deslocada para o Ministério da Justiça, cujo titular será o juiz federal Sérgio Moro. Bolsonaro ainda não tomou a decisão.

“Num dos desenhos propostos, mas que ele [Bolsonaro] ainda não bateu o martelo, a concessão das cartas sindicais está prevista ir para o Ministério da Justiça, para as mãos do doutor Mouro, porque é um foco permanente de corrupção”, declarou Lorenzoni.

Produção

Lorenzoni também comentou a possibilidade de um governo ter um ministério da “Produção”, que poderá absorver parte das atuais funções do Ministério do Trabalho.

Segundo ele, esse novo ministério herdaria parte das atribuições do atual Ministério da Indústria, Comércio Exterior e Serviços (MDIC). A futura pasta da Economia deverá ficar com a área de comércio exterior do MDIC.

“A parte do comércio exterior iria lá para a Fazenda [Economia] e a parte do MDiC que não lida com comércio exterior ficaria com o ministério da Produção”, explicou.

A equipe de transição pretende apresentar os modelos de primeiro escalão a Bolsonaro nesta quarta para que ele possa avaliar as mudanças nos próximos dias.

Saúde

Lorenzoni reforçou que o deputado federal Luiz Mandetta (DEM-MS) é o favorito para ser o Ministro da Saúde do governo de Jair Bolsonaro. O parlamentar tem a “preferência” do presidente eleito, conforme Lorenzoni.

POLÍTICOS DA BAIXADA REFORÇAM SEGURANÇA PESSOAL DEPOIS DE VÁRIAS MORTES ENVOLVENDO POLÍTICOS MARANHENSES.

É crescente o número de assassinatos de políticos em todo o Brasil nos últimos anos, vereador, ex-vereadores, prefeitos e ex-prefeitos são alvos constantes da violência no país.

Temendo essa alarmante situação, prefeitos da região se movimentam no sentido de buscar reforço pessoal para sua proteção, os números alarmantes revelam um cenário inóspito que configura um país sem leis aos moldes das guerrilhas colombianas do passado recente.

 De 2017 até agora mais de 40 políticos foram assassinados. O último caso é o prefeito de Davinópolis, Ivanildo Paiva Barbosa (PRB), morto no último domingo, em circunstancias ainda não esclarecidas. Do total de casos registrados, a região nordeste lidera o ranking de homicídios com 16 casos desde o ano passado. O maranhão contribui negativamente para essa estatística com 5 casos nesse período.

No Maranhão, em 2017, foram mortos Manoel Mariano de Sousa (Nenzim), Ex-prefeito de Barra do Corda, Kedson Rodrigues, vereador de Governador Nunes Freire e Miguel Sampaio Soares, vereador de Anajatuba. Em 2018, o vereador de Apicum-Açu, Jorge Cunha, entrou para essa estatística e no domingo passado, Ivanildo Paiva Barbosa aumentou ainda mais essa lista do terror e da insegurança.

Em uma democracia que se prega a pacificidade e a aplicação da lei, muitos veem uma ruptura no regime e a cada dia vemos pessoas morrendo a mercê da violência.

Resultado de imagem para Manoel Mariano de Sousa (Nenzim)
O ex-prefeito de Barra do Corda, Manoel Mariano de Sousa, conhecido também como Nenzim, foi assassinado com um tiro, que o atingiu no pescoço, na manhã do dia 06 de dezembro de 2017, segundo informações da Polícia Militar.
O vereador eleito em Governador Nunes Freire, Kedson (PPS), foi encontrado morto por populares próximo a um Povoado do município de Turilândia-MA
O vereador Miguel Sampaio Soares (PCdoB), também conhecido como “Miguel Gogó”, foi morto a tiros, no município de Santa Rita, a 81 km de São Luís. Ele tinha 53 anos e era vereador da cidade de Anajatuba
Foi morto a golpes de faca, o vereador Jorge Cunha (Pros). Ele era irmão do prefeito de Apicum-Açu, Cláudio Cunha, e ex-presidente da Câmara Municipal.