Mulher afirma que já fez sexo com pelo menos 20 fantasmas

Todo mundo conhece uma pessoa que afirma ter visto algum fantasma em determinado momento da vida, alguém que jure de pés juntos que assombrações existem e que eventos naturais acontecem quando menos esperamos.

Não é todo dia que se encontra, no entanto, alguém que garanta que costuma ter relações sexuais com fantasmas, como é o caso da britânica Amethyst Realm, que afirma já ter feito sexo com pelo menos 20 fantasmas – e não é só isso: ela diz que seus amantes desencarnados são muito melhores do que os homens que ainda estão vivos.

De acordo com Realm, sua primeira experiência amorosa com um fantasma aconteceu há 12 anos, quando ela se mudou com o noivo para uma casa nova e sentiu a presença de algum tipo de entidade.

No início, ela diz que era uma espécie de energia, mas que a sensação foi se tornando física: “Havia pressão nas minhas coxas e uma respiração no meu pescoço. Eu sempre me senti segura. Fiz sexo com o fantasma, você pode sentir isso, é difícil de explicar”, disse ela, em entrevista ao programa de tv britânico “ITV This Morning”.

Seu primeiro caso com um fantasma durou 3 anos e terminou quando seu marido viu o vulto do “Ricardão” ao voltar para casa depois de um dia de trabalho. Ainda que esse primeiro fantasma tenha desaparecido depois do flagra, Realm acabou se envolvendo com outros espíritos e com pelo menos 20 ela afirma ter feito sexo.

Agora, o objetivo dessa britânica que se relaciona com quem já morreu é engravidar de um de seus amantes fantasmas. Realm explica que já fez algumas pesquisas sobre esse tipo particular de gestação e, segundo ela, é totalmente possível que isso aconteça.

A jovem não é a primeira pessoa que garante ser capaz de manter relações sexuais com fantasmas – até mesmo a cantora Kesha já declarou que teve esse tipo de experiência sexual em sua vida.

Para a especialista em fantasma Alexandra Holzer, relatos sexuais com assombrações acontecem sempre, mas geralmente em aparições durante os sonhos das pessoas, sem muita felicidade envolvida. Holzer explica que os relatos de sexo entre pessoas e fantasmas envolvem a sensação de pressão e até de penetração, mas sempre em um ambiente frio, já que fantasmas não são criaturas quentes.

Para a psicoterapeuta Tina Radziszewicz, esses tipos de relatos são, na verdade, frutos de algum tipo de alucinação que ocorre entre a mudança do estado de vigília para o de sono. Ela afirma que essas alucinações podem ser realmente vívidas e bizarras – casos de estresse, ansiedade, depressão e de alguns traumas facilitam a ocorrência de alucinações desse tipo.

Comente